SPFW N46
24/07/2018
Criatividade No[made]

Paulo Borges *, artigo 001 

Somos criativos, “no made”, “no mad”, nômades.  Quem carrega a criatividade como parte de sua essência, sabe muito bem assumir a impermanência das coisas. O ofício de transpor para o real e o material algo que germina no mundo das ideias requer desprendimento, coragem.  Ser criativo, não criado. Assumir-se inacabado é também estar consciente de uma contínua transformação. Criativos, não loucos. Vanguardistas na capacidade de projetar o que vem depois. Nômades capazes de viajar rumo ao desconhecido para buscar no horizonte o novo terreno fértil.

É esta Alma criativa que sempre dá vida ao SPFW. Já não somos mais Luminosidade (empresa que criou e realiza o SPFW, e outros projetos como o FFW ), mas somos muito luminosos, estamos ainda mais iluminados.

Agora somos IMM Moda, e fazemos parte de uma estrutura com vários projetos importantes e únicos, como o SPFW.

Somos inquietos, imperfeitos, por isso sempre em movimento.

Antes mesmo de criarmos o SPFW, ainda em meados dos anos 80, optei por uma trajetória sempre através da Moda. Incentivando a criatividade, o novo, formamos carreiras, geramos empregos, movimentamos negócios, compartilhamos conhecimentos. Sistematizamos processos e novas profissões.

Um fenômeno único que teve a cidade de São Paulo como ponto de partida, mas que imediatamente se irradiou para todo Brasil.

Evoluir, apontar caminhos.

Nos desafiamos, nos arriscamos, e sempre nos colocamos em terrenos desconhecidos, por isso sempre Novos.

Fazemos e vivemos a nossa transposição.

Com Alma para se reinventar constantemente em direção ao futuro que queremos, o SPFW se lança a partir desta edição ao desafio de ocupar novos territórios em São Paulo, Vila Leopoldina - espaço ARCA, novo eixo de fomento à inovação, tecnologia, transformação e economia criativa, ressignificando o espaço principal do evento.

Este é o momento de somar ainda mais com um movimento de transformação de uma cidade que, assim como o SPFW, não para de se reinventar. Juntos promoveremos novas formas de conexões, novas centralidades. Novas relações, novas economias, mais humanas, mais afetivas.

Estar aberto à mudança liberta medos, rompe bloqueios e ilumina o desejo. Uma edição para atender a um chamado da Alma. 

Paulo Borges

*Este artigo é o primeiro de uma série que Paulo Borges, fundador e diretor criativo do SPFW escreverá sobre este novo momento do evento.

SPFW N46