Pilates, exercício para a vida!
19/07/2016
Com exercícios aparentemente suaves, os movimentos realizados no pilates proporcionam o alongamento e o fortalecimento do corpo de forma integrada e individualizada.

Por Viviane Ferreguti

Se fosse possível definir o Pilates em poucas palavras, certamente o termo “saúde total” seria perfeito. Afinal, é um método de exercício físico que busca a “consciência corporal”, ou seja, nenhum músculo é considerado mais importante do que o outro.
Este método de condicionamento físico e mental foi criado pelo alemão Joseph Humbertus Pilates ( 1880-1967). O método utilizado por ele foi baseado na “Contrologia”, que nada mais é do que a coordenação completa e harmonia entre corpo, mente e espírito. Seu trabalho surgiu antes da segunda guerra mundial, mas só se popularizou na década de 1990, quando começou a ser adotado por profissionais de saúde e da área de reabilitação.
Com exercícios aparentemente suaves, os movimentos realizados no pilates proporcionam o alongamento e o fortalecimento do corpo de forma integrada e individualizada. Melhoram a respiração, diminuiem o estresse, desenvolvem a  consciência e o equilíbrio corporal, a coordenação motora, a mobilidade articular, além de proporcionar relaxamento.
Os exercícios de baixo impacto e de poucas repetições proporcionam resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menos desgaste nas articulações e dos músculos.
Um dos diferenciais do pilates está na sua versatilidade e na variedade de movimentos. O controle da respiração que é fundamental no método, permite ao praticante controlar sua ansiedade. Outra função muito apreciada é a de pós-tratamento de coluna, as grávidas também podem se beneficiar muito com o método, podendo ajudar no pré e pós-parto. 
Engana-se quem pensa que o método Pilates é moleza! Você precisará de força, equilíbrio, muita consciência corporal e concentração em sua prática.
Existem dois tipos de aulas: “Mat Pilates” , que é a prática feita no solo com a ajuda ou não de materiais como: bola, arco, elástico e o “Studio “, que é o método exercido com os aparelhos como as famosas camas de pilates. Os dois métodos proporcionam o mesmo resultado.
Lembre-se de que antes de praticar qualquer exercício físico, é necessária uma avaliação médica e física e que o acompanhamento de um profissional qualificado na área de Educação Física ou Fisioterapia é essencial para que os movimentos sejam realizados corretamente, sem provocar lesões. 
Aí está uma ótima escolha para quem não gosta de corrida e da sala de musculação.Aproveite mais esta atividade física para ter uma excelente qualidade de vida... 

Viviane Ferreguti  - Personal Trainer e Consultora de Qualidade de Vida

CREF 063916-G/SP

 

 

pilates