Eliana Passarelli
13/01/2017
A Justiça muito bem representada

Eliana Passarelli é Mestre em Direito pela PUC/SP e Procuradora de Justiça há 36 anos. Está lotada no Ministério Público do Estado de São Paulo, atuando nos Tribunais de Segunda Instância, junto aos desembargadores e juízes. Procura atuar com uma cota de misericórdia humana, ética absoluta e não se deixar levar por emoções e injustiças. Estudou por 22 anos, num trabalho árduo, sem tradição jurista de família, conquistando tudo por mérito próprio.  
Eliana luta para que o Código Penal mude urgentemente. Sabe que isso só ocorrerá quando o povo aprender a votar e colocar pessoas melhores no Congresso Nacional. Está indignada com a votação da Lei de Abuso de Autoridade, “criada para embargar promotores, procuradores e juízes contra os desmandos que estão ocorrendo em nosso País, já que vivemos o princípio básico da impunidade!”
 “Estamos à mercê de um desmando total! Isto desanima, pois prendemos e em seguida mandam soltar! É preciso mudar o Legislativo, que opera desmandos em nome da politicagem. Nada muda se as leis não mudarem. As cadeias, os presídios, são verdadeiros depósitos humanos, de pessoas sem condições dignas de sobrevivência. Quem as alivia espiritualmente é a igreja. Vivem sem trabalho, encarcerados e sem estrutura humana para se ressociabilizarem. É uma escola de bandidagem, que obriga o preso a entrar em uma facção para sobreviver e dar segurança à sua família”. 
Para a Promotora, as leis não devem ser arbitrárias e as Polícias precisam conseguir trabalhar, já que estão “amarradas”, no Brasil inteiro - Militar, Civil e Federal. O Legislativo vem fazendo o que Berlusconi fez na Itália para esvaziar a operação Mãos Limpas, pois querem acabar com a “Lava Jato”. “Apesar de milhões de pessoas saírem às ruas para protestar, ainda somos a minoria. É preciso educar o povo, dar-lhes infraestrutura, pois cerca de 50% da população ainda vive sem rede de esgoto. Nessa miséria toda, torna-se fácil a manipulação eleitoral por meio de falácias.”
Segundo Eliana, após 36 anos de vida pública, só viu retrocessos. Até alguns direitos adquiridos pelo Poder Público na última Constituição Federal estão agora em xeque. E, além de o País ser corrupto, a juventude é acomodada, precisando ser melhor orientada para se ocupar menos com a Internet e as novas tecnologias e se voltar mais para a própria história, lutando para combater a impunidade! “Do jeito que está, o País torna-se cada vez mais emburrecido”! 

Justice very well represented

Eliana Passarelli holds a Master’s degree in Law from PUC/SP and she has been a Public Prosecutor for 36 years. She is busy in the Public Prosecutor’s Office of São Paulo, acting in the Courts of Second Instance, along with judges. She seeks to act with a quota of human mercy, absolute ethics and try to not be carried away by emotions and injustices. She had studied for 22 years in hard work without a family legal tradition, conquering everything by own merit.
Eliana struggles for the Penal Code to change urgently. She knows this will only happen when people learn to vote and put better ones in National Congress. She is outraged by the vote on Law of Authority Abuse, created to arrest prosecutors and judges against the evictions that are occurring in our country, since we live the basic principle of impunity!
“We are at the mercy of a total weaning! This discourages us because we arrest and next they have them released! It is necessary to change the Legislative, which operates out of control in the name of politicking. Nothing changes if the laws do not change. The chains, the prisons, are real human deposits with people without conditions worthy of survival. The one who relieves them spiritually is church. They live without work, incarcerated and without human structure to be able to be socialized. It is a school of banditry, which forces the prisoner to enter a faction to survive and give security to family. “
According to Promoter, the laws should not be arbitrary and the police must be able to work, since they are “tied” in the whole Brazil - Military, Civil and Federal. The Legislature has been doing what Berlusconi did in Italy to empty the Clean Hands operation, as they want to end the “Lava Jato”. “Although millions of people be at streets to protest, we are still the minority. It is necessary to educate people, to give them infrastructure, since about 50% of the population still lives without a sewage system. In this whole misery, electoral manipulation becomes easy. “
According to Eliana, after 36 years of public life, she only saw setbacks. Even some established rights by the Public Power in the last Federal Constitution are now in check. In addition to being corrupt, the youth are accommodated, needing to be better geared to dealing less with the Internet and new technologies and to go back to their own history, fighting to fight impunity! “As it is, the country becomes more and more dumb”!

Eliana Passarelli