Planejamento Sucessório, Patrimonial eTributário
26/04/2018
O planejamento patrimonial presta-se à otimização jurídico-contratual dos ativos do cliente

Por Alex Prandini Jr.

Planejamento sucessório é uma prática fundamental. Compreende a revisão e análise aprofundada do patrimônio do consulente, à vista de seus herdeiros e sucessores, visando conceber a melhor estrutura jurídica para transmissão de bens, dinheiros e direitos, seja em vida ou post mortem, de acordo com as necessidades, projetos e desejos do cliente.

O planejamento patrimonial presta-se à otimização jurídico-contratual dos ativos do cliente, com um olho na preservação e incremento de riquezas, outro na sucessão. Planejar a sucessão significa mitigar ou eliminar o risco de disputas futuras (entre herdeiros), mas não é só: traduz-se também em economias ou custos evitados, pela escolha de estruturas jurídico-societárias mais eficientes do ponto de vista tributário. Um patrimônio de vida, por vezes fruto da obra de duas ou mais gerações, amealhado às custas de trabalho árduo, é fonte de prosperidade, mas também ambiente fértil para disputas familiares e societárias, e, não raro, de elevado custo tributário.

A proteção do patrimônio pressupõe o entendimento do perfil do cliente, de seus filhos e demais sucessores, e é específica e mais complexa quando há atividade econômica em curso.

* Alex Prandini Jr. é sócio de Prandini, De Luca e Pimenta Advogados Associados

 

Planejamento Sucessório, Patrimonial eTributário