Peruano Kontiki surpreende e encanta nos Jardins
03/09/2018
Ideal para quem aprecia descobertas gastronômicas

Inaugurado há poucos meses e situado em um pequeno sobrado da alameda Campinas, em São Paulo, o Kontiki – Cocina Peruana traz a tradicional cozinha peruana, além de algumas releituras.

Um pequeno sobrado, situado na alameda Campinas, 1.060, nos Jardins, em São Paulo, revela um novo e “grande” restaurante, inaugurado há cerca de quatro meses.  O surpreendente e delicioso Kontiki – Cocina Peruana atrai cada vez mais clientes em seus ambientes, a começar pelo terraço, seguido por um salão e também por uma sala no andar de cima. A casa abre às terças e quartas-feiras, das 12h às 15h e das 18h às 21h; às quintas-feiras das 12h às 15h e das 18h às 22h; às sextas-feiras das 12h às 15h e das 18h às 22h30, aos sábados das 12h às 16h e das 18h às 23h e aos domingos e feriados das 12h às 16h.

Sob o comando do chef peruano Anderson Chiclla, que trabalhava no restaurante Inkauasi, no Butantã, a cozinha traz um mix de pratos tradicionais e algumas releituras.  Entre os pratos mais pedidos, os ótimos Mix Kontiki - degustação com cinco variedades de pratos: ceviche clássico de peixe (pescada branca marinada no leite de tigre), ceviche Kontiki de peixe, chicharron de pescado, arroz com frutos do mar e causa replena de pollo – R$ 52,00), Tacu Tacu com Lomo (Feijão misturado com arroz, manteiga e leite, passado na frigideira com pouco óleo, resultando numa mistura consistente e crocante. Acompanha lomo saltado de filet mignon – R$ 35,00), Leite de Tigre Clássico (Molho à base de pescada branca, batata doce, camarão, cebola roxa, pimenta aromática amarela e coentro. Acompanha chips de banana da terra. Seu sabor é fresco e levemente picante, harmonizando muito bem com cerveja – R$ 19,00), Lomo Saltado Especial (Salteado de filet mignon dourado e temperado com cebola, tomate, pimenta aromática amarela, shoyu, molho de ostra e coentro. Acompanha arroz branco e batatas fritas – R$ 38,00) e Fettuccine Saltado de Pollo (Fettuccine temperado com molho de ostra, cebola, tomate, pimentão vermelho, acelga, ervilha torta e cubos de frango salteados no wok – R$ 23,00). No almoço, de terças a sexta-feira há pratos executivos, com entrada, prato principal e uma sobremesa ou café, por R$ 38,99. 

A casa tem três sócios: Dennis Chicoma Lara, peruano, engenheiro químico e apaixonado por ingredientes, combinações de sabores e, claro, gastronomia; Álvaro Chicoma Lara, também peruano, que trabalha há muitos anos no setor gastronômico, atuando nos mais diversos setores, como garçom, maitre e gerente; e Patrícia Duarte Chicoma, brasileira, formada em Administração de Empresas e que atuou muitos anos em pós-venda na área da Saúde.

“Vimos juntos a chance de abrir um restaurante. Achamos um ponto, onde havia o restaurante Puerto Morin, na Al. Campinas, rua onde já existiam outras duas casas peruanas. Estudamos a região e vimos que seria uma grande oportunidade, já que a procura pelos restaurantes do Peru cresce muito e, principalmente, por acreditarmos demais na nossa cozinha.  Abrimos as portas há poucos meses e já estamos felizes com os resultados, principalmente ao ver que as quem entra na casa volta e se torna cliente habitual”, conta Patrícia, casada com Denis e cunhada de Álvaro. De acordo com Patrícia, Dennis continua trabalhando na área Química, mas é presente nas sugestões e degustações. “Eu e o Álvaro agora trabalhamos exclusivamente no restaurante”, diz, acrescentando que o Kontiki é o nome de uma praia no Peru e, também, de um navio importante na história do país andino.   

Sobre o nome Kontiki

Uma equipe movida pela curiosidade e pela excitação de descobrir algo "novo" mostrou que não havia impedimentos tecnológicos para que populações pré-colombianas chegarem às terras polinésias. Foi assim que em 1947 uma expedição, formada por marinheiros sem muita experiência, decidiu navegar 4700 milhas do Peru para as Ilhas Toumatu. Após 101 dias, eles conseguiram cruzar o Pacífico, após terem construído um navio com recursos disponíveis da época, como troncos e cipós.

A história do Kontiki reflete que a paixão pode levar o ser humano a situações extraordinárias e que sua fama obtida não se deve à demonstração de uma teoria ou hipótese científica, mas à incrível moral que podemos extrair de suas aventuras: a única coisa que conta é viver a vida com paixão e amor pelo que você faz. “O Kontiki – Cocina Peruana segue esse mesmo ritual, com seu amor e paixão pela cozinha peruana”, diz o sócio da casa, Alvaro Chicoma Lara. De acordo Patrícia, também sócia, Kontiki é também o nome de uma praia peruana.  

Kontiki – Cocina Peruana – Al. Campinas, 1060 – tels: 11-2338-0913 e 94556-5442 (WhatsApp). Cartões de débito e crédito: aceita todos.Tickets:  Ticket Restaurante, Sodexo e Alelo Restaurante.  Cheques: não.Acesso para cadeirantes: apenas no térreo. WiFi: sim. A casa não cobra rolha. Estacionamento: não (a região tem zona azul e após a 19h é liberado parar na rua).

kontiki